Semana Padre António Vieira

 A Cultura Santa Casa dedica esta semana a Padre António Vieira



O Padre António Vieira (“Paiaçú” ou Pai Grande como lhe chamavam os índios) foi um pioneiro e paradigma de interculturalidade. Esta ideia, estimulante, levou o Grupo Cassefaz a escutar excertos de alguns sermões que Vieira escreveu afirmando que “melhor é sustentar do suor próprio, que do sangue alheio”. PAIAÇÚ surge assim, como um espetáculo a partir de vários escritos de Padre António Vieira em defesa da libertação dos escravos índios e negros em terras do Maranhão, no séc. XVII.

 

PAIAÇÚ


Acreditam que a sua arte oratória é capaz de prender ainda o público da nossa época, tal como no século XVII, quando de madrugada se ia para São Roque guardar lugar para ouvir a pregação do ilustre sacerdote Jesuíta? Vejam com os vossos próprios olhos! Enquanto não podemos ir à Igreja de São Roque vivenciar estas palavras, partilhamos alguns momentos do espetáculo PAIAÇÚ ou PAI GRANDE, um sermão de sermões de Padre António Vieira com direção de Miguel Abreu e interpretações de João Grosso e Sílvia Filipe.

 

um cântico pela interculturalidade


Partilhamos ainda uma sugestão de leitura disponível na Loja Online da Cultura Santa Casa: "Paiaçú, um cântico pela interculturalidade".
Encenação de textos do Padre António Vieira, PAIAÇÚ na Igreja de São Roque. Encenador, atores e público testemunham as experiências, os desafios e as descobertas desta performance singular que é também um hino ao diálogo entre os povos. Texto de Mónica Brito, Técnica Superior do Serviço de Públicos e Desenvolvimento Cultural, Direção da Cultura SCML.

 Quer saber mais? 


Depois disto ainda ficou com vontade de conhecer melhor a história, vida e obra de Padre António Vieira?
Pode viajar no tempo (aqui), ouvir a Maria Bethânia a ler Vieira (aqui), ver a reportagem SCML - Edição da Obra Completa do Padre António Vieira (aqui), o programa Câmara Clara sobre a Vida e Obra do Padre António Vieira (aqui) ou ainda saber mais sobre o espetáculo na Igreja da São Roque (aqui).